quinta-feira, 6 de agosto de 2009

são mais do que as pegadas



















Sento-me ali, ao fim da tarde e tento ouvir os milhares de converas cruzadas que se desenrolaram na praia o dia inteiro, as saudações, as confissões, as saídas intempestivas, as zangas, os namoros, o som dos mp3, da rádio e das vozes nos telemóveis. São mais do que as pegadas que ficam na areia.
Enviar um comentário