terça-feira, 15 de abril de 2014

dores de Kusama



Um diferente universo criativo pode parecer-nos tão estranho e distante como uma outra dimensão, uma realidade que não nos toca. Mas vê-lo é reconhecê-lo, saber que ele existe e, por isso, fazer parte de nós. A energia e os conceitos de Kusama podem parecer-nos estranhos e, simultaneamente, familiares. Como estranha é a sua concordância em se fazer internar numa instituição psiquiátrica e, a partir de uma qualquer segurança aí estabelecida, continuar o seu trabalho de forma ainda mais espectacular e empenhada.
A dor presente parece ter-se transformado num motor de pesquisa e mudança, combustível para a sua produção artística.
Enviar um comentário