sábado, 2 de junho de 2018

como um peixinho

da série "Fishy Things"
Sentir-me como um peixinho na água, ao sabor da corrente e do que faz bem à alma. Nadar contra a corrente quando necessário para medir forças com o sentido contrário das coisas ou testar a nossa força e resistência. Nadar é preciso, boiar descansa e descomprime, aproveitar a força da água para aumentar a velocidade da vida. Fazer a viagem em modo consciente das necessidades individuais, mesmo no meio da multidão. Sentir a frescura da água, a facilidade com que se molda às circunstâncias e a coragem com que segue em frente sem se perder em minúcias e dúvidas. Mergulhar é bom, a entrega à força maior do mar é uma aventura. O que interessa o amanhã se o momento é avassalador de vida e entusiasmo? A toda a velocidade, como um peixinho ou um simples pensamento.
Enviar um comentário